Rebeca lidera em 2 aparelhos e vai a 3 finais no Mundial de ginástica

Rebeca disputará as finais do salto e das barras assimétricas a partir das 4h45 e das 6h25 de sábado (23)

Rebeca Andrade, 22, tornou-se a primeira ginasta brasileira a se classificar para três finais por aparelhos em um Mundial da modalidade.

Em Kitakyushu, no Japão, ela se apresentou na etapa classificatória na noite desta segunda (18). Avançou na liderança no salto, em que conquistou a medalha de ouro nas Olimpíadas de Tóquio (média das notas 14,800), e também nas barras assimétricas (nota 15,100).

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE Mulher - 970

Na trave, seu aparelho de pior desempenho, Rebeca ainda conseguiu garantir a oitava e última vaga na final, com 13,400.

Na última sexta (15), a Confederação Brasileira de Ginástica informou que a atleta não participaria da competição no solo e, consequentemente, do individual geral (que reúne os quatro aparelhos), em que foi medalhista de prata nas Olimpíadas.

O motivo é a preservação do seu corpo, especialmente do joelho direito, que já passou por três cirurgias, visando aos Jogos de Paris-2024.

O primeiro Mundial após as Olimpíadas costuma ser esvaziado de grandes estrelas e tem apenas disputas individuais. Esta é a primeira vez desde 1996 que a competição é realizada no mesmo ano dos Jogos Olímpicos, em razão das mudanças de calendário provocadas pela pandemia.

Rebeca disputará as finais do salto e das barras assimétricas a partir das 4h45 e das 6h25 de sábado (23). A final da trave será às 5h de domingo (24). O SporTV transmitirá.

Na noite desta terça, a partir das 21h20, Arthur Nory e Caio Souza disputam a etapa classificatória masculina.