Suíça demite técnicas de ginástica rítmica por abuso moral

Búlgaras Iliana Dineva e Aneliya Stancheva foram acusadas de maltratar as ginastas

Um caso de abuso moral abalou ginástica rítmica na Suíça. A técnica-chefe Iliana Dineva e sua auxiliar Aneliya Stancheva foram demitidas da seleção suíça de conjunto na quarta-feira. As búlgaras foram acusadas de maltratar as ginastas sob seu comando.

Os abusos ganharam os noticiários dos jornais suíços “Blick” e “NZZ” com depoimentos anônimos de ginastas que foram treinadas pelas búlgaras. Elas relataram constantes xingamentos, principalmente com relação ao peso, sendo chamadas de gordas. A Federação de Ginástica da Suíça afirmou que nenhuma ginasta da seleção atual fez alguma queixa, mas confirmou as denúncias junto a ex-atletas do conjunto do país, por isso demitiu a dupla.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
COVID 970x250

Dineva e Stancheva trabalhavam para tentar classificar a Suíça para as Olimpíadas de 2024, em Paris. O país não tem mais chances de levar o conjunto para os Jogos de Tóquio, em 2021.