Enfraquecido pelo “Partygate”, Boris Johnson enfrenta eleições locais arriscadas

Os resultados permitirão medir a relação de forças em todo o país entre o Partido Conservador de Johnson e o opositor Partido Trabalhista

Os britânicos comparecerão às urnas para eleições locais na quinta-feira (5) que serão um teste para o primeiro-ministro conservador Boris Johnson, enfraquecido pelo “partygate”, o escândalo das festas organizadas durante o confinamento em Downing Street, sua residência oficial.

Os resultados permitirão medir a relação de forças em todo o país entre o Partido Conservador de Johnson e o opositor Partido Trabalhista visando as próximas eleições legislativas.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE Sobrevivente - 970

Johnson, 57 anos, conquistou uma ampla vitória em dezembro de 2019 com a promessa de romper anos de estagnação política e concretizar o Brexit, a polarizante saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

Mas ele perdeu força com o escândalo das festas organizadas em Downing Street durante as severas restrições provocadas pela pandemia de covid-19, além da inflação elevada que afeta os bolsos dos eleitores.