Grupo terrorista Estado Islâmico reivindica atentado que matou 60 na Rússia

O ataque, além dos 60 mortos, teria deixado mais de 100 feridos em uma casa de shows, na cidade de Krasnogorsk, na Rússia

O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou o ataque que matou ao menos 60 pessoas em uma casa de shows na Rússia. O ataque ocorreu nesta sexta-feira (22/3), em Krasnogorsk, próximo a Moscou, capital do país. A informação foi divulgada inicialmente pela agência Reuters e confirmada por outras fontes.

Em mensagem divulgada no canal do Telegram, o grupo informou que os autores do ataque “retornaram às suas bases com segurança”.

Ao menos cinco homens armados abriram fogo na casa de shows e lançaram granadas. Imagens mostram parte da estrutura do edifício em chamas, após o ataque.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

De acordo com a agência de notícias estatal russa Tass, os terroristas estariam armados com rifles. Os disparos começaram na recepção da casa de espetáculos e se estenderam ao interior do local.

“As pessoas que estavam na sala se jogaram no chão para se proteger dos disparos por 15 ou 20 minutos e muitos saíram rastejando”, disse uma repórter da agência Ria Novosti.

A ação ocorreu antes do show de uma banda de rock. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o ataque terrorista.

Ao menos 145 pessoas foram hospitalizadas em decorrência do ataque. De acordo com as autoridades de saúde do país, nove das vítimas estão em estado grave e duas são crianças.