Índia atrasa entrega de vacinas para a Covax

Unicef já alertou países mais pobres sobre os possíveis atrasos. Índia teria suspendido as exportações da vacina da AstraZeneca para dar resposta à necessidade interna

AÍndia suspendeu todas as exportações da vacina da AstraZeneca, incluindo para a Covax, para dar resposta à necessidade interna. Perante o aumento de casos de Covid-19 no país, o executivo decidiu começar a vacinar toda a população com mais de 45 anos já a partir de dia 1 de abril.

A medida teria efeitos não só para a vacinação na Europa, mas também para a COVAX, a iniciativa internacional com o apoio da OMS para fazer chegar vacinas aos países mais pobres.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE 970x250

Alguns dos países mais pobres do mundo já foram alertados para o fato de que já há uma espera de atrasos na entrega das vacinas devido a problemas técnicos numa fábrica sul-coreana e também a este bloqueio da Índia, que estará impedindo as exportações pelo Serum Institute of India, o maior fabricante de vacinas do mundo.

“A Covax informou aos participantes que os volumes alocados da vacina da AstraZeneca produzidos na Coreia do Sul serão menos do que o planejado em março”, disse um porta-voz da Unicef. “A AstraZeneca informou que compensará os volumes atrasados ​​durante os meses de abril e maio.”

A Índia tinha conseguido travar a progressão da pandemia, depois de atingir o pico de infeções em meados de setembro de 2020, quando foram diagnosticados 97.894 casos num só dia, mas as infeções voltaram a aumentar no último mês.

Desde o início da pandemia, a Índia contabilizou mais de 11,7 milhões de casos de covid-19 (11.787.534), sendo o terceiro país do mundo com mais infeções, atrás dos Estados Unidos e do Brasil.

A Índia é o quarto país do mundo com mais óbitos (160.692 mortes), a seguir aos Estados Unidos, Brasil e México, de acordo com a contagem independente da Universidade Johns Hopkins (EUA).

Com uma população de 1,3 bilhões de habitantes, a Índia começou a campanha de vacinação em 16 de janeiro, tendo até agora vacinado mais de 53 milhões de pessoas (53.145.709), de acordo com os números atualizados diariamente pelo Ministério da Saúde indiano.