Ações para vacinar a população contra a Covid-19 são levadas aos bairros da capital

Foi atendido o público a partir dos 19 anos, grávidas, acamados e profissionais do comércio

Elaine Mendonça, grávida de 8 meses, recebeu o imunizante contra a Covid-19Os esforços para imunizar toda a população vacinável de Porto Velho contra a Covid-19 não param. No último sábado (14), a Prefeitura realizou três ações em pontos estratégicos da cidade.

Na Unidade de Saúde da Família (USF) Mariana, zona leste da capital, a prioridade foram as grávidas. Desde às 8 horas da manhã, cerca de 400 doses do imunizante Pfizer aguardavam as futuras mamães.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE Poder 3 - 970

Solieuzo Oliveira, vice-diretor da unidade, explica a estratégia montada para atrair esse grupo: “Essa já é a segunda edição da vacinação voltada às gestantes. A ideia foi priorizar elas e fazer a informação chegar aos bairros Mariana, São Francisco e redondezas”, explica.

Solieuzo Oliveira, vice-diretor da unidade MarianaElaine Mendonça está grávida de 8 meses e veio do bairro Socialista para receber a primeira dose. “Tomei conhecimento através do meu último pré-natal, além de saber que a Covid oferece um risco maior a nós gestantes”, afirma.

No mesmo dia, a unidade também ofertou a vacina contra a gripe (H1N1) ao público geral, incluindo crianças.

Já na zona sul, a Prefeitura levou a vacinação itinerante a dois locais.

O primeiro foi o Residencial Morar Melhor. A ação começou às 9h para aplicação da primeira dose, atendendo ao público com idade a partir dos 19 anos. A ação foi realizada pela equipe da Unidade de Saúde da Família (USF) Caladinho em parceria com equipes do Samu e lideranças do residencial.

Moradores do Morar Melhor e região receberam ação itinerante de imunizaçãoVilmarlir Ferreira, diretor da unidade, explica que a Prefeitura também montou um esquema para priorizar outro grupo. “Além da primeira dose, nós também montamos um esquema de aplicação da segunda dose aos moradores com dificuldade de locomoção, como cadeirantes e acamados. O objetivo foi ir presencialmente até os apartamentos desses moradores para garantir que eles tivessem o esquema vacinal completo”, explica.

A divulgação da ação atraiu até moradores de outros bairros. Fabiana Patentir, de 20 anos, veio do bairro Três Marias para garantir a primeira dose. “Sou estudante e, devido ao retorno presencial das aulas, eu ainda não tinha encontrado tempo para me imunizar. Agora fico mais tranquila para retornar à faculdade”, explica.

Além da vacina contra a Covid, a ação também disponibilizou doses da vacina contra a gripe. Gelsiane Andrade é moradora do residencial e aproveitou para atualizar o cartão de vacinação dos filhos. “Achei ótima a vinda da equipe para o Morar Melhor. Minha família já tinha se imunizado contra a Covid, mas faltava a vacina da gripe, principalmente para as crianças”, afirma a vigilante de 31 anos.

Daniel Pereira, 20 anos, recebeu a vacina na Escola Joaquim Vicente RondonPor fim, a vacinação contra a Covid-19 também esteve disponível na Escola Municipal Joaquim Vicente Rondon, no bairro Cohab. No local, a vacinação também esteve disponível às pessoas com idades a partir dos 19 anos. Eliana Amorim acompanhou a filha Karen Hapuque, de 21 anos, para tomar a primeira dose. “Estava apreensiva com o retorno das aulas, porque ela ainda não estava imunizada. Agora fico mais tranquila, sabendo que ela vai retornar à escola ao menos com a primeira dose”, afirma a mãe.

Outro jovem que garantiu a vacina foi Daniel Pereira, de 20 anos. Morador da zona sul, ele também descreveu o momento como alívio: “Meu trabalho envolve o contato com as pessoas e, por isso, eu estava ansioso para me vacinar”, relata.

No local, a Prefeitura também disponibilizou a vacinação aos profissionais da indústria e do comércio com idades a partir dos 18 anos. A escolha da escola foi estratégica, por ficar próxima à avenida Jatuarana, principal centro comercial da zona sul.

“Nós temos visto que o comparecimento da comunidade tem sido satisfatório, quando optamos por levar a vacina para próximo dos moradores. Para o trabalho ficar completo, a população só precisa ficar atenta ao retorno da segunda dose e entender que os protocolos de saúde precisam continuar sendo respeitados”, detalha Elizeth Gomes, gerente municipal de imunização.