Prefeitura do Rio multa CBF em R$ 54 mil por aglomeração na final da Copa América

Horas antes da partida, houve intensa aglomeração de pessoas que buscavam ingresso para assistir à partida entre Brasil e Argentina

A prefeitura do Rio de Janeiro aplicou uma multa de R$ 54 mil à CBF por “infração gravíssima” aos protocolos sanitários de combate à transmissão do coronavírus na final da Copa América, realizada no Maracanã na noite de sábado. Horas antes da partida, houve intensa aglomeração de pessoas que buscavam ingresso para assistir à partida entre Brasil e Argentina.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) afirmou que a multa foi aplicada à CBF por ser “organizadora do evento”, apesar de o próprio comunicado da pasta informar que o protocolo sanitário havia sido apresentado pela Conmebol – entidade que, de fato, organizou a Copa América. O Estadão aguarda posicionamento da CBF sobre o assunto.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner2 ALE 970x250

“A medida foi tomada diante da constatação de inobservâncias às disposições contidas na Resolução ‘N’ SMS nº 4.956, de 08/07/2021 e no próprio Protocolo Sanitário apresentado pela CONMEBOL. A configuração da infração é gravíssima, de acordo com o Código Sanitário Municipal e à legislação vigente que versa sobre as medidas de proteção à vida relativas à de Covid-19, tendo em vista o dano potencialmente causado à saúde pública”, informou a secretaria, em comunicado.

Segundo a SMS, agentes municipais atuaram durante a partida e constataram diversas irregularidades, ainda que tenha sido respeitado o limite de uso de até 10% de cada setor do Maracanã. A pasta informou ainda que está verificando a denúncia de que exames falsos de PCR foram apresentados e que tomará providências caso isso se comprove.

“Apesar dos esforços do organizador foi constatado que parte significativa do público insistia em permanecer sem máscara facial e desrespeitando o distanciamento mínimo estabelecido de 2 m entre grupos e famílias”, argumentou a SMS. “Não foi realizado testagem dos convidados no local da partida, por meio da pesquisa de antígeno por swab, conforme pactuado pelo organizador no Protocolo Sanitário submetido à aprovação da SMS”, enumerou a secretaria.