Matador de homem por causa de som alto é preso em Rondônia

O crime foi cometido por motivo fútil, no dia 17 de novembro de 2013

A Polícia Civil do Estado de Rondônia, por meio de uma equipe de policiais da Delegacia  de São Francisco do Guaporé, prendeu na sexta-feira (09) Lenildo de Oliveira Nunes, o “Pindoca’, suspeito de homicídio praticado no município de Lagoa da Cruz, Distrito Quixaba, Pernambuco.

O crime foi cometido por motivo fútil, no dia 17 de novembro de 2013. Na ocasião,  a vítima Carlos estava com alguns amigos na frente de um estabelecimento comercial e o som do seu veículo ligado, quando Lenildo pediu para que ele abaixasse o som, que foi  prontamente atendido.

Ocorre que pouco depois, um amigo de Carlos chegou no local com outro veículo e ligou o som. Pensando que estaria sendo afrontado, Lenildo sacou uma faca e desferiu um golpe no peito de Carlos, que não resistiu ao ferimento e veio a óbito quando estava sendo atendido no Hospital Princesa Isabel.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Desde então Carlos encontrava-se foragido, mudando-se de local em local, para não ser capturado. Após um trabalho de inteligência integrado entre as polícias civis de Pernambuco e Rondônia, Lenildo foi preso no interior de uma fazenda no município de Costa Marques.

Para não correr o risco de frustar a operação, os policiais se passaram por servidores do Idaron e quando localizaram o suspeito, após terem certeza de sua identidade, deram-lhe voz de prisão e o conduziram à Cadeia Pública de Costa Marques, onde  se encontra à disposição da Justiça.

O Delegado que comandou a operação, Dr. Rondinelly Moreira Santos, afirmou que Lenildo, o Pindoca, era um dos criminosos mais procuradas pela polícia de Pernambuco, havia até uma recompensa pela sua captura, estipulada em R$ 5.000,00.