CPI da ENERGISA descobre convênio de R$704 mil entre Polícia Civil e ENERGISA e pede suspensão de convênio

A CPI da ENERGISA emitiu recomendação Legislativa, para acabar com o termo de cooperação técnica entre a ENERGISA e a Polícia Civil.

O deputado estadual Alex Redano, presidente da CPI da ENERGISA e os membros que compõe a Comissão, cobraram explicações da origem desse repasse e o que isso pode ajudar nas investigações da Comissão.

A sessão extraordinária realizada pela Assembleia Legislativa na segunda-feira (07), trouxe um desfecho assustador para a população de Rondônia, trata-se de um convênio entre a Polícia Civil de Rondônia e a ENERGISA, empresa responsável pelo sistema elétrico em Rondônia.

Em resposta à CPI da Energisa, o Diretor Geral da Polícia Civil, nos esclareceu que o “termo de cooperação técnica” entre a empresa e a Polícia prevê R$704
mil de repasse anual em doações.