PM encontra picape de fazendeiro assassinado com esposa e empregados

Homem que ateou fogo ao veículo negou ter participado de chacina

Uma equipe composta por mais de 10 policiais militares de Vilhena (PATAMO, NI e Força Tática) encontrou, pouco antes das 18:00h de segunda-feira, 22, a picape Hilux do empresário Heladio Cândido Sennn, o “Nego Zen”.

O veículo foi roubado após o dono ser assassinado junto com a esposa e mais três empregados de sua fazenda, numa das chacinas mais violentas já registradas no Cone Sul de Rondônia.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE Mulher - 970

Conforme as informações obtidas pelo site, a picape foi encontrada a partir de detalhes fornecidos por um homem de 28 anos, identificado como Jefferson, conhecido como “Jairão”.

Ele foi preso em Espigão do Oeste e chegou a levar os policiais ao local onde havia queimado o carro, mas como estava escuro, o veículo não foi localizado.

Aos policiais, no dia em que se dispôs a dar a localização da picape, Jairão negou ter participado da chacina, garantindo que apenas incinerou o veículo.

Ele relatou que saiu do acampamento de madrugada, veio pela BR 364 e, nas proximidades na usina da Eletrogoes no rio Ávila, perto do distrito de São Lourenço, entrou em uma estrada vicinal. O carro estava numa região de mata, a cerca de 8 km da rodovia.

Jefferson contou que, após passar pela porteira de uma fazenda, foi “quebrando mato” com a Hilux “até onde ela aguentou”.

Depois, jogou gasolina e ateou fogo. Mais tarde, ele foi buscado no local pelos outros moradores do acampamento que, segundo relatou, teriam cometido o massacre.

Com a recuperação do veículo e a identificação da maioria dos envolvidos no crime que deixou múltiplas vítimas, a polícia agora terá que prosseguir com as investigações a fim de descobrir a motivação e os eventuais mandantes do assassinato coletivo.