Aglomeração: Bar da zona Leste campeão em reincidência é alvo de operação

Mais de 50 estabelecimentos foram vistoriados em cumprimento ao decreto estadual

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), sob a coordenação do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) realizou a quinta noite da “Operação Urgência” na quinta-feira (8) para fiscalizar o cumprimento do Decreto nº 25.940, de 30 de março de 2021, com a missão de conter o avanço da Covid-19.

Mais uma vez a operação teve o reforço das equipes da Lei Seca do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). “É um plus a mais no nosso trabalho de fiscalização que tem se mantido ostensivo em Porto Velho, tendo em vista que parte da população continua desrespeitando a lei. E no caso do trânsito ainda tem o agravante de misturar bebida e direção”, afirmou o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel BM Gilvander Gregório de Lima.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Banner ALE 970x250

Os integrantes divididos em três equipes percorreram todos os bairros da região Central, e das zonas Norte, Oeste, Sul e Leste. “Os supermercados estão cumprindo a lei e fechando as portas no horário correto. É uma demonstração de consciência”, avaliou o comandante. O mesmo não acontece nos espaços públicos e em alguns bares que insistem em desrespeitar o decreto de distanciamento social.

Paralelo a operação, a Polícia Militar tem usado estratégias de inteligência para identificar locais que abrem as portas para a venda de bebida alcoólica, que resulta em aglomerações. No Bairro Tancredo Neves, na zona Leste, um bar voltou a ser autuado durante a fiscalização. “Infelizmente alguns comerciantes não conseguem entender que esse tipo de atitude não ajuda o Estado nessa luta para frear o alto índice de pessoas contaminadas pela covid-19, o que reflete diretamente na superlotação dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI)”, lamentou o comandante.

De acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), nesta quinta-feira, Rondônia voltou a ter uma alta taxa no número de mortes, com 45 casos em 24 horas, sendo que 42 pessoas ainda aguardam leitos de UTI.

DENÚNCIAS

Com o aumento de casos da covid-19, qualquer movimento maior de veículos em uma determinada localização ou barulho de música já deixa a vizinhança em alerta. A população pode ajudar a dispersar aglomerações fazendo denúncias por meio do 190 da Polícia Militar (PM), do 193 do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e do 197 da Polícia Civil (PC).

Em alguns locais as equipes apenas orientam sobre o cumprimento do decreto de distanciamento social

PARCERIA

Além do Corpo de Bombeiros Militar e da Agevisa, a operação conta com o apoio da Polícia Militar (PM), Polícia Civil (PC), da Superintendência Estadual de Comunicação (Secom), do Programa de Orientação, Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) e da Prefeitura de Porto Velho, por meio do Departamento de Vigilância Sanitária, Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran) com a equipe de fiscalização da Lei Seca. Essa já é 42ª etapa de operações, sendo a 37ª desse ano.

BALANÇO

Conforme balanço final das ações desenvolvidas na noite desta quinta-feira durante a “Operação Urgência”, os números foram: Estabelecimentos visitados-58; visitados sem funcionamento-39; notificados-um; autuado-um; vistoriados regular-14; orientados-quatro; aglomerados-um; em condições de funcionamento-um e intervenções – 61.

São no total 6.709 intervenções, somando todas as ações das operações desencadeadas desde dezembro de 2020. Já foram deflagradas oito operações denominadas “Fase 3”; “3ª Onda”; “Decreto”; Consciência”; “Restrição”; “Alerta”; “Emergência” e a atual: Urgência.