Garimpeiro foi morto com tiro na nuca, desovado e teve Hilux roubada

Garimpeiro foi morto com tiro na nuca, desovado e teve Hilux roubada

Equipes da Polícia Militar, Polícia Civil,  Perícia Criminal e rabecão do Instituto Médico Legal (IML) foram acionadas no início da noite de domingo (24) após um corpo em decomposição ser localizado na BR-319, região de mata no quilômetro 10, após a ponte do rio Madeira, em Porto Velho (RO).

O corpo foi reconhecido como sendo do garimpeiro identificado como Antônio Rego da Silveira, 57, que estava desaparecido desde a noite da última terça-feira (19) de sua residência localizada na Rua Andorinha, bairro Planalto, na zona Leste da capital rondoniense. Ele foi sequestrado durante roubo de veículo.

A caminhonete modelo Hilux da vítima foi encontrada abandonada e atolada em uma estrada no município de Guajará-Mirim. A polícia informou que a vítima foi sequestrada por bandidos e teve o veículo roubado na capital para ser atravessado para a Bolívia.

A namorada do garimpeiro disse que estava no momento do assalto, ocasião em que foram rendidos por três ladrões encapuzados e armados. Ela foi liberada pelos  bandidos, que seguiram na Hilux com o garimpeiro.

O corpo encontrado

Após a publicação no Rondoniaovivo do desaparecimento da vítima, policiais receberam denúncias de onde estava o corpo e localizaram. O cadáver foi reconhecido através das vestes, pela doméstica da vítima.

O garimpeiro foi amarrado e executado com um tiro na nuca, de acordo com a perícia Um projétil de revólver calibre 38 foi apreendido no local. A Polícia Civil segue nas investigações.