Greve do transporte coletivo de Porto Velho chega ao 4° dia nesta terça, 14

Paralisação começou no último sábado (11) por conta de atraso no pagamento de salários. Consórcio SIM reconhece atrasos e alega crise financeira.

Os ônibus do transporte coletivo de Porto Velho continuaram parados na manhã desta terça-feira (14) por conta da greve de motoristas e cobradores. O movimento grevista começou no último sábado (11) motivado por atrasos nos salários e benefícios dos trabalhadores, segundo o sindicato que representa a categoria.

Rede Amazônica apurou que nenhum ônibus saiu da garagem do Consórcio SIM nas primeiras horas desta terça. Uma reunião está marcada para acontecer ainda nesta manhã no Sindicato dos Trabalhadores de Transporte Urbano de Rondônia (Sitetuperon).

Em nota divulgada no fim de semana, o Consórcio SIM confirmou que estão atrasados o salário de dezembro e a segunda parcela do 13° salário. A empresa também alegou que passa por “grave crise de equilíbrio econômico e financeiro” e que com a queda no número de passageiros, não teve caixa para fazer os pagamentos e fazer novos investimentos.

Na nota, o SIM também disse que tentou fazer tratativas com o sindicado, mas não teve sucesso.

A Secretaria Municipal de Transporte, Mobilidade e Transportes (Semtran), informou que continua disposta ao diálogo, pois “os questionamentos dos trabalhadores do transporte coletivo são justos, porém a responsabilidade administrativa cabe ao Consórcio SIM e não à prefeitura”.