Motoristas fazem carreata para pedir abertura do comércio em Rondônia

Atos pedem suspensão de medidas de quarentena, contrariando as recomendações das autoridades de saúde que pedem para que as pessoas fiquem em casa como prevenção ao avanço do Covid-19. Veja as cidades que têm protestos.

Um grupo de motoristas saiu em carreata na tarde desta sexta-feira (27), em Porto Velho, para pedir a abertura do comércio na capital. A manifestação começou por volta das 15h, saindo das Três Caixas D’Água. Alguns manifestantes escreveram a mensagem “#voltabrasil” nos carros.

Depois, os motoristas seguiram em direção a Avenida Sete de Setembro e fizeram buzinaço. O grupo pede a suspensão de medidas de quarentena, que visam controlar a disseminação do novo coronavírus.

O ato contraria as recomendações das autoridades da área de saúde no Brasil e da Organização Mundial da Saúde (OMS), que pedem para que as pessoas fiquem em casa como prevenção.

Outras cidades como Ariquemes, Guajará-Mirim e Ji-Paraná também registram protestos. Pela manhã, motoristas foram às ruas em Rolim de Moura pedindo o retorno das atividades dos comércios.

Em Ariquemes, no Vale do Jamari, a manifestação começou ao som do hino nacional com saída pela Avenida Tancredo Neves em direção ao Espaço Alternativo.

Em Guajará-Mirim, a carreata teve início por volta das 16h. Uma equipe da Secretaria de Saúde e da Polícia Militar da cidade estiveram na saída dos veículos. Os empresários e mototaxistas seguiram a recomendação do Ministério da Saúde e permaneceram dentro dos veículos evitando aglomerações. Pelo menos 20 motos, 55 carros e sete caminhões participaram do protesto na cidade.

Em Ji-Paraná, os manifestantes devem percorrer cerca de quatro quilômetros. Inicialmente, os veículos sairão do espaço Beira Rio. Depois, passam pela Avenida Brasil e, na sequência, retornam ao Beira Rio. Cerca de 150 veículos participam do protesto.

Mototaxistas se reúnem para dar início a manifestação pela abertura dos comércios em Ariquemes.  — Foto: Luiz Martins/Rede Amazônica
Mototaxistas se reúnem para dar início a manifestação pela abertura dos comércios em Ariquemes. — Foto: Luiz Martins/Rede Amazônica
Alguns motoristas de Ji-Paraná usaram a bandeira do Brasil durante protesto pela abertura dos comércios.  — Foto: Mara Carvalho/Rede Amazônica
Alguns motoristas de Ji-Paraná usaram a bandeira do Brasil durante protesto pela abertura dos comércios. — Foto: Mara Carvalho/Rede Amazônica

Importância do isolamento

A Organização Mundial da Saúde reforçou nesta semana a importância das medidas de isolamento social. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, disse que pedir para as pessoas ficarem em casa está fazendo efeito.

“Interromper o movimento da população faz ganhar tempo e reduzir a pressão nos sistemas de saúde”, disse.

Importância do isolamento

A Organização Mundial da Saúde reforçou nesta semana a importância das medidas de isolamento social. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, disse que pedir para as pessoas ficarem em casa está fazendo efeito.

“Interromper o movimento da população faz ganhar tempo e reduzir a pressão nos sistemas de saúde”, disse.