Biden vai pedir quarentena a passageiros internacionais

Ele pediu ainda o uso de máscaras em transportes entre os estados

Democratic 2020 U.S. presidential nominee Joe Biden speaks at his election rally, after the news media announced that Biden has won the 2020 U.S. presidential election over President Donald Trump, in Wilmington, Delaware, U.S., November 7, 2020. REUTERS/Jim Bourg

O presidente norte-americano, Joe Biden, assinou decreto na quinta-feira (21) para requerer que passageiros internacionais de viagens aéreas façam quarentena ao chegarem aos Estados Unidos (EUA). Ele orientou as agências do país a implementarem rapidamente uma obrigação federal de uso de máscaras em transportes entre os estados.

O decreto de Biden diz que, “na medida do possível”, viajantes aéreos precisam cumprir as orientações do CDC [Centro de Controle e Prevenção de Doenças] em relação a viagens internacionais, “incluindo períodos recomendados de autoquarentena”, mas não explica como isso será aplicado.

O decreto também orienta as agências dos EUA a manterem conversas com o Canadá e México em relação a “protocolos de saúde pública para postos de entrada por terra”, incluindo a implementação de diretrizes do CDC. Quase todas as viagens não essenciais nas fronteiras terrestres dos EUA com o Canadá e México foram suspensas até 21 de fevereiro.

O decreto de Biden diz que, “na medida do possível”, viajantes aéreos precisam cumprir as orientações do CDC [Centro de Controle e Prevenção de Doenças] em relação a viagens internacionais, “incluindo períodos recomendados de autoquarentena”, mas não explica como isso será aplicado.

O decreto também orienta as agências dos EUA a manterem conversas com o Canadá e México em relação a “protocolos de saúde pública para postos de entrada por terra”, incluindo a implementação de diretrizes do CDC. Quase todas as viagens não essenciais nas fronteiras terrestres dos EUA com o Canadá e México foram suspensas até 21 de fevereiro.