EUA acusam China de imperialismo na disputa por recursos naturais

A China foi acusada de imperialismo e intimidação para ficar com os recursos naturais do Sudeste Asiático

Os Estados Unidos acusaram hoje (4) a China de imperialismo e intimidação para ficar com os recursos naturais do Sudeste Asiático, numa referência à disputa territorial do Mar do Sul da China que Pequim mantém com vários países da região.

“Pequim usou a intimidação para impedir que os países da Asean (Associação das Nações do Sudeste Asiático) explorassem os seus recursos naturais. A região não tem interesse em regressar à era imperial”, disse o assistente do presidente Donald Trump em temas de segurança nacional, Robert O’Brien, em Bangcoc, onde é realizada a reunião da Asean.

A China reivindica quase todo o Mar do Sul da China, apesar das reivindicações dos países vizinhos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Nos últimos anos, construiu sete recifes em ilhas artificiais, capazes de receber instalações militares. As novas ilhas ficam próximas de outras ocupadas pelo Vietnã, Filipinas e Taiwan.

Malásia e Brunei são outros territórios que disputam a jurisdição sobre ilhas e recifes, ricos em pesca e potenciais depósitos de combustíveis fósseis.

Na ausência do presidente Trump, O’Brien leu uma declaração, na qual destacou que os EUA e os países do bloco regional “compartilham os mesmos valores” e convidou os seus líderes a visitarem os Estados Unidos para uma reunião, a ser realizada no primeiro trimestre do próximo ano.