Depois de quatro anos Sine Municipal volta ofertar curso de qualificação

Pela primeira vez haverá capacitação voltada às atividades da agricultura familiar

A partir deste ano a Prefeitura de Porto Velho voltará a oferecer à comunidade cursos de qualificação profissional por meio do Sine Municipal. A última capacitação pelo município foi em 2013, com uma turma do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Pro Jovem), do governo federal, que além da elevação da escolaridade, visa também a capacitação para o mercado de trabalho de jovens com idade entre 18 e 29 anos.

O retorno das qualificações foi anunciada pelo vice-prefeito da capital, Edgar do Boi, durante reunião da Comissão Municipal do Trabalho, realizada na quarta-feira (26) em seu gabinete. Na ocasião, o vice-prefeito afirmou que preparar a juventude para o mercado de trabalho é uma das metas do prefeito dr Hildon Chaves, dentro de sua política de valorização dos jovens porto-velhenses. A preocupação do prefeito é com falta de oportunidades para os jovens no mercado de trabalho.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que a taxa de desemprego no Brasil é muito maior entre ao público jovem e atinge cerca de 17,6% desse segmento (mais que o dobro da média nacional). A pesquisa mostra ainda que desemprego entre os jovens é um dado persistente no Brasil. Dentre os motivos que contribuem para essa estatística, está a falta de interesse das empresas em contratar quando há pouca ou nenhuma experiência do candidato.

O diretor de Trabalho do Sine Municipal, Eusébio Lopes, adiantou que para a realização dos cursos o município já tem disponível R$ 750 mil, sendo que R$ 250 mil são recursos próprios da prefeitura e os R$ 500 mil são provenientes de emendas parlamentares. O diferencial é que também serão oferecidos cursos direcionados a algumas atividades da agricultura familiar, principalmente à agroindústria, com o objetivo de incrementar a renda no campo.

“Já estamos elaborando os estudos para fechar o projeto e após essa etapa é que poderemos confirmar o número de vagas que serão ofertadas, período de inscrição e onde e quando serão ministradas as capacitações. Mas acreditamos que até o segundo semestre os cursos devem ser iniciados. O jovem que tem acesso a uma preparação para o ingresso no mercado de trabalho, com certeza ter mais chance de conseguir um emprego”, disse.

Para não desperdiçar recursos, o município fechou uma parceria com a Universidade Federal de Rondônia (Unir) para que a instituição de ensino superior realize uma pesquisa de tendência de mercado na cidade onde há carência de mão de obra qualificada. “A ideia é investir onde realmente há necessidade para evitar o que ocorria antes, quando o jovens concluíam o curso, mas não conseguiam emprego porque para a área que ele se capacitou não havia vagas”, explicou.

 

Fonte: Comdecom