Blitz da Operação Lei Seca prende cinco homens em Porto Velho

Todos os motoristas presos realizaram o teste do bafômetro durante blitz realizada em Porto Velho (Foto: Reprodução/EPTV)

Operação foi realizada na madrugada deste domingo, 30, na Avenida Vieira Caula. Suspeitos realizaram teste do bafômetro, que comprovou embriaguez.

Na madrugada deste domingo (30), cinco homens foram presos por embriaguez ao volante. A blitz da Operação Lei Seca foi realizada na Avenida Vieira Caula, bairro Igarapé, pela Companhia Independente de Trânsito (CiaTran) da Polícia Militar (PM) e o Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran-RO).

Em um dos casos, um jovem de 26 anos estacionou o carro metros antes da blitz e tentou fugir a pé. Os policiais deram ordem de parada, mas o motorista tentou correr e jogar fora uma garrafa de cerveja, contudo ele acabou detido pelos policiais. O jovem foi convidado a realizar o teste do bafômetro que apontou 0,62 miligramas de álcool por litro de ar expelido (mg/l). O que comprovou a embriaguez ao volante, o homem foi preso e levado a Central de Flagrantes. O carro foi removido para o pátio do Detran-RO.

Um motociclista de 30 anos também foi abordado na blitz, os policiais pediram dele a Carteira Nacional de Habilitação e a documentação da motocicleta que ele pilotava. Os documentos estavam em dia e o homem foi convidado a realizar o teste do bafômetro que apontou 0,63 mg/l, ele foi preso por dirigir embriagado. O motociclista foi levado para a Central com os outros três condutores autuados por embriaguez ao volante.

Lei Seca
É considerado crime quando o motorista é flagrado conduzindo veículos com índice de álcool no sangue superior a 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue.

A pena de detenção pode variar de seis meses a três anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação. O Código de Trânsito Brasileiro estabelece multa de R$ 2.934,70, além de sete pontos na carteira. Os condutores também têm a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) apreendida. Se o motorista tiver cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores, o valor da multa é dobrado.

Fonte: G1 RO