Luana Piovani critica preconceito e alfineta Ana Paula Valadão

A atriz afirmou que a religião não pode ser usada como desculpa para a replicação de um discurso de ódio

Luana Piovani usou as suas redes sociais nesta terça-feira (15) para criticar o preconceito contra homossexuais no Brasil. A atriz afirmou que a religião não pode ser usada como desculpa para a replicação de um discurso de ódio. Em seu desabafo, a famosa fez questão de alfinetar a cantora gospel Ana Paula Valadão.

“Eu sou evangélica e quero dar meu depoimento. A gente vai falar sobre essa… ai, difícil a gente nomear essas pessoas como seres humano também, eles poderiam estar em outro patamar. Porque não dá para achar que a gente é da mesma raça… A tal da Ana Paula Valadão”, afirmou a famosa.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
COVID 970x250

“Ela diz insanidades. [ …] Ainda mais quando você vê que fala para uma massa, em um país onde não se tem educação e onde a vida é terrível e você tem que se apagar a qualquer coisa para sobreviver, que é o Brasil. Então é de uma irresponsabilidade e de uma tirania sem fim. Como alguém ainda hoje pode dizer que homossexualidade é escolha, que alguém é culpado por alguém ou que, ainda por cima, que Deus castiga ou que Deus gosta mais de um ser humano do que de outro”, completou a atriz.

Luana Piovani, em seu desabafo, comentou que não se sente representada por certas atitudes de religiosos e pediu mais empatia ao mundo.

“Quando vejo esses templos gigantes, essas coisas fervorosas e esse tipo de posicionamento, definitivamente, não me sinto representada. Não me sinto representada por esse discurso de ódio, cruel. Nunca falei disso, as pessoas acham hilário eu ser evangélica. […] Eu, há muito tempo, me desprendi de regras e entendi que Deus é aquele que está perto de mim e que se comunica comigo.[…] Essa mulher [Ana Paula Valadão] não conhece Deus, é uma falcatrua, é uma vergonha”, concluiu.